Conteúdos > Notícias

Manutenção da MT-183 e uso de bactéria em resíduos de madeira foram assuntos da Assembleia de Abril do Simno

Publicado em 20 de Maio de 2016
Empresários do setor de base florestal se reuniram no dia (07.04) na assembleia ordinária do Sindicato das Indústrias Madeireiras e Moveleiras do Noroeste de Mato Grosso (Simno), onde diversos assuntos importantes foram tratados.

Um dos destaques foi à presença do professor do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Campus Juína e doutorando pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Luiz Maekawa. Ele está desenvolvendo um projeto, em sua tese de doutorado, sobre o substrato de mudas florestais e aproveitamento de matéria orgânica.

Segundo ele, é possível transformar, com o auxílio de uma bactéria, resíduos sólidos, como os rejeitos das indústrias madeireiras, em matéria orgânica, resolvendo assim o problema da destinação do material que hoje está acumulado nos pátios das indústrias.

Outro ponto levantado foi à falta de manutenção na Rodovia MT-183, trecho de aproximadamente 200 km entre os municípios de Juína e Aripuanã, por onde passa grande parte da matéria prima das indústrias. O presidente Roberto Rios, juntamente com o presidente do Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal (FNBF), Geraldo Bento, cobrou de várias autoridades uma solução para esse impasse, já que a rodovia pertence ao estado e até o momento nenhum trabalho foi realizado no intuito de manter a trafegabilidade.