Conteúdos > Notícias

Gestão Florestal Integrada

Setor de base florestal integrado com foco na melhoria da "Gestão" Florestal

Publicado em 11 de Dezembro de 2021
Visando a total compreensão da operacionalidade do Sistema Sisflora 2.0, implementado no Estado do Pará desde 2016, o Cipem e a Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema/MT) realizaram, cooperativamente, em 10 de dezembro, uma visita técnica às instalações de indústrias do setor de base florestal situadas em Belém do Pará.

A vistoria técnica primou em demonstrar, com precisão, a funcionalidade do Sistema Sisflora 2.0, de modo a abranger todos os aprimoramentos incrementados e, consequentemente, possibilitar a previsão de ajustes e melhorias que atendam a realidade do Estado de Mato Grosso.

Para isso, integraram a comissão técnica, o diretor-executivo do Cipem, Valdinei  Bento dos Santos, bem como os representantes da área finalística da Sema/MT - Crédito e Recursos Florestais (CC-Sema), e do segmento da Tecnologia da Informação (T.I.).

A agenda foi desenvolvida com apoio das instituições representativas do setor florestal Aimex, bem como a iniciativa privada, Ebata, que já operam com o Sistema Sisflora 2.0, juntamente da rastreabilidade e Cadeia de Custódia.

O Cipem reconhece como primordial também, a parceria com as Semas do Pará e com a Unifloresta, por meio da participação da Engenheira Florestal Géssica Nayara da Luz Serejo.

Sendo assim, a coordenadora do CC-Sema, Tatiana Paula Marques de Arruda, avaliou que a agenda compreendeu aspectos importantes e foi de grande valia, pois "permitirá minimizar possíveis inoperâncias entre os sistemas integrados a outras bases de controle e monitoramento", explicou.

Sob perspectiva ambiental, o analista de Meio Ambiente pela Sema-MT, Thiago Pazete, considera que a agenda foi uma forma de antecipar possíveis desafios a serem enfrentados pelo Estado de Mato Grosso, haja vista que o Sistema Sisflora 2.0 encontra-se implantado há cinco anos no Pará e, portanto, a experiência que possuem, muito irá agregar ao Mato Grosso.

"Consistiu em uma ótima oportunidade, pois esta troca permite aprendizados e lições muito valiosas, sendo esta uma agenda muito produtiva", avaliou Thiago.

Para o analista de Sistemas, Gilvane Iork, o diálogo com os analistas da área de T.I. do Pará, trouxe contribuições significativas para elucidar os aspectos técnicos referentes a implantação do Sisflora 2.0 no Estado de Mato Grosso. "Esta aproximação proporcionou conhecimentos que vão auxiliar na estabilidade sistêmica", pontuou.

Paralelamente a isso, Eduardo Araújo de Souza Leão, presidente da Aimex, agradeceu a presença de todos e afirmou que a união entre o Aimex e o Cipem é muito positiva ao segmento florestal.

"A parceria auxilia com a uniformidade das análises, dos processos, procedimentos e fluxos, de modo a compartilhar as melhores práticas em atuação em cada Estado, tudo em prol da sustentabilidade e rastreabilidade que exige o setor de base florestal", ponderou Eduardo.

O CIPEM

Enquanto entidade representativa do setor florestal, o Cipem preza pela excelência da gestão florestal e apoia toda e qualquer iniciativa que permita o fortalecimento do segmento.

"Entendemos que a transparência é indispensável para assegurar a clareza e legalidade das atividades florestais, que conciliam produção e conservação das espécies nativas por meio do Manejo Florestal Sustentável, que é, seguramente, uma das atividades econômicas que sustentam os pilares ambientais, econômicos e sociais", destacou Valdinei.

Texto por Giovana Giraldelli, da Assessoria.