Conteúdos > Notícias

Em reunião com o COEMA, FNBF debate metas para a COP 21

Publicado em 16 de Julho de 2016
Em busca de cumprir as metas assumi-das pela Ministra do Meio Ambiente, Izabela Teixeira, sobre a Cop-21, líderes ambientais se reuniram com setores envolvidos para apresentar documentos e formular estratégias de fomento, e cobrança das ações aos segmentos inseridos na proposta.

Entre os envolvidos no debate; Rafik Saab Filho, representando o Fórum Nacional das Atividades de Base Florestal- FNBF, Marcos Guerra, presidente do Conselho Estadual de Meio Ambiente (Coema), Shelley Carneiro, secretário executivo do COEMA e Gerente executivo de Meio Ambiente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), José Antônio Marcondes de Carvalho, Embaixador – Sub Secretario de Energia, Meio Ambiente e Tecnologia do Minis-tério das Relações Exteriores, Armando Santiago, representando Carlos Klink, Secretário Executivo do Meio Ambiente, Gustavo Arnizaut, especialista Sênior – Projeto Low Carbon Business Action da União Européia e Mario Cardoso CNI.

O representante de Carlos Klink, salientou que o MMA está satisfeito com a redução do desmatamento, mencionando que o Brasil teve um decréscimo de 79% no desmate ilegal, de 2005 a 2012, e que dos referidos anos até 2016, os índices se mantiveram em patamares satis-fatórios.
Rafik Saab, do FNBF, aproveitou a ocasião para destacar o pedido do presidente Geraldo Bento, onde destaca que o setor de base florestal necessita de um plano de resgate. Segundo ele, faz-se necessário a implementação de Projetos que visem esses recursos do BNDES por meio do Fundo Amazônia. Reforçando que o segmento florestal está entre os mais onerados por impostos e menos favorecidos por incentivos governais.

Em reposta, Armando Santiago prometeu novo contato com o FNBF para traçar formas de trabalho em conjunto e união de esforços no sentido de promover o setor de forma legal e assim, garantir a diminuição dos índices de desmatamento e abonar o desenvolvimento do segmento florestal, como um todo.