Conteúdos > Notícias

Em Dia da Árvore, Cipem e Simenorte celebram título de embaixador do mundo verde e trazem atualizações sobre agendas e demandas do setor

Publicado em 24 de Setembro de 2021
Em encontro ao Dia da Árvore,  a Sétima Reunião de Diretoria do Cipem foi realizada em 21 de setembro de 2021, extraordinariamente, na sede do Simenorte, no município de Alta Floresta. A data foi pré-agendada de forma estratégica para conciliar à discussão das demandas setoriais, a homenagem do Cipem às árvores nativas por meio da exibição do material audiovisual produzido e amplamente divulgado nas redes sociais (link).

A reunião itinerante tratou de diversos assuntos pertinentes, tais como: a participação em rodadas de negócios internacionais; atualizações sobre os estudos do Ipê e da adequação do valor da taxa de emissão do Certificado de Identificação da Madeira (CIM); os informes de agendas como a mostra “CASACOR 2021” e o FIMMA Brasil 2022; a segunda edição do evento “Produção Florestal em Evidência”, dentre outros.

Como fruto da próspera parceria firmada entre o Cipem, a Federação das Indústrias de Mato Grosso (FIEMT) e a Agência Brasileira de  Promoção de Exportações e Investimentos (APEX), o Cipem comunicou que deverá integrar as rodadas de negócios internacionais virtuais, dirigidas pela Apex, com potenciais compradores do segmento da construção  civil. Com isso, o Cipem objetiva fomentar a exportação de empreendimentos madeireiros, gerando maior aproximação entre o setor de base florestal de Mato Grosso e o mercado externo, difundindo em escala global, a excelência e sustentabilidade dos produtos florestais do Estado com origem no manejo florestal sustentável.

Na oportunidade, discutiu-se o panorama geral sobre o Estudo do Manejo Florestal Sustentável do Ipê, em desenvolvimento pela Embrapa Florestas. No Estado de Mato Grosso, estão sendo colhidas amostras nas regiões Noroeste, Norte e Extremo Norte, de modo a conferir uma noção amostral ampla do incremento da espécie e também para fazer registro em herbários. De acordo com Rafael  Mason, presidente do Cipem, a região mato-grossense deverá concluir os trabalhos pendentes em dezembro de 2021. "Nosso objetivo é o que este estudo ampliado em âmbito nacional, seja protocolizado junto aos órgãos competentes até fevereiro de 2022", afirmou.

Outra demanda debatida tratou do andamento do processo referente a adequação dos valores  gastos com a atividade de identificação de madeiras, realizada pelo Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea/MT). Há cerca de um ano inclusive, o Cipem contribuiu com um estudo aprofundado em que ficou evidente a discrepância entre os valores praticados e o verdadeiro custo efetivo da atividade. “Os dados comprobatórios foram encaminhados para o Poder Executivo e a perspectiva para as próximas semanas é de que a pauta receba andamento”, disse Mason.

A resolução 497/2020 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) também foi pautada. De acordo com o Diário Oficial da União, a medida dispõe de alterações na resolução nº 411/2009, implementando sobretudo a rastreabilidade – Cadeia de Custódia e a mudança no formato de faturamento dos produtos e subprodutos florestais madeireiros de origem nativa, bem como os respectivos padrões de nomenclatura e coeficientes de rendimento volumétricos, inclusive carvão vegetal e resíduos de serraria. As alterações foram recebidas como positivas ao controle ambiental e consequentemente, à gestão das indústrias do setor de base forestal.

A questão tributária também foi discutida, com ênfase nas mudanças impostas pela Reforma Tributária e possíveis estratégias que podem ser adotadas pelo segmento florestal. De modo a esclarecer as principais dúvidas dos associados, uma empresa especializada em planejamento tributário apresentou os benefícios atrelados a consultoria e aos dados ampliados fornecidos por meio de estudos, capazes, por exemplo, de orientar acerca do melhor formato tributário, indicando aquele que mais se adequa às necessidades e realidades dos empreendimentos do setor.

Tendo em vista o sucesso absoluto do evento “Produção Florestal em Evidência”, que frisou difundir o manejo florestal sustentável para produtores rurais que detem a posse de áreas intactas de reserva legal em Sorriso, realizado em 01 de setembro de 2021, o evento ganhará uma segunda edição pré-agendada para ocorrer em 15 de dezembro no município de Sinop.

Outras agendas destacadas foram a mostra “CASACOR 2021” e o FIMMA 2022.

O primeiro deles, a mostra CASACOR 2021 está programado para ocorrer entre os dias 26 de outubro e 05 de dezembro de 2021, em Brasília. De acordo com Mason, o evento pretende promover produtos florestais com origem no manejo florestal sustentável do Estado de Mato Grosso para o mercado externo, haja vista que as embaixadas dos Estados Unidos da América, México e China estarão presentes. A fim de assegurar a sustentabilidade da produção madeireira de Mato Grosso, a Sema/MT e o Ibama, autoridades ambientais também são convidadas, atestando a gestão do Poder Executivo frente ao monitoramento da atividade florestal.

Para a FIMMA 2022, previsto para ocorrer entre 14 e 17 de março de 2022,  no município de Bento Gonçalves-RS, o Cipem lançará um estande inteiramente construído em madeira nativa de modo a exibir o produto estrutural, disponibilizando também um espaço para os associados ofertarem os produtos por meio de amostras fabricadas por eles.

Frank Rogieri presidente do Fórum Nacional das Atividades de Base Floresta (FNBF), esclareceu sobre o andamento das pautas nacionais conduzidas em Brasília, contemplando as mudanças nos procedimentos de emissão da Autorização de Exportação, criação de canal direto com Ibama para tratar de soluções quando ocorrer problemas nos sistemas, informou que em reunião recente com Ibama-DF o Fórum protocolizou documento contendo as principais adequações para um melhor desempenho da atividade florestal no país.

Ao final da reunião, Rafael Mason comunicou que em reconhecimento aos esforços e ações coordenadas e executadas em prol da produção florestal sustentável de Mato Grosso, o Cipem receberá um prêmio internacional Green Apple Environment - “Maçã Verde” e título de embaixador da renomada organização ambientalista The Green Organisation.


Texto por: Giovana Giraldelli, da Assessoria