Conteúdos > Notícias

Cipem MARCA PRESENÇA no CNI Sustentabilidade 2016

Publicado em 02 de Outubro de 2016
Rio de Janeiro (RJ) - A Confederação Nacional da Indústria (CNI) realizou em 22 de setembro, no Hotel Sofitel, no Rio de Janeiro, a quinta edição do CNI Sustentabilidade, cujo tema foi “Biodiversidade e florestas: novos modelos de negócios para a indústria do amanhã”. O evento reuniu empresários e especialistas brasileiros e estrangeiros que debateram sobre os desafios e as oportunidades para a indústria quando valores éticos e socioambientais, como transparência, respeito a comunidades e conservação do meio ambiente, reorientarem os padrões de consumo.
Entre os destaques, esteve presente Boyd Cohen, especialista norte-americano em empreendedorismo, inovação e cidades inteligentes. Ele é coautor do livro Capitalismo Climático, lançado em 2011 em parceria com Hunter Lovins. Estiveram presentes ainda, o ministro de Meio Ambiente, Sarney Filho, e do presidente da CNI, Robson Braga de Andrade.

No primeiro painel, intitulado “A influência dos valores socioambientais nos padrões de produção e consumo”, foram debatidas tendências de mercado com a inserção de aspectos éticos e relativos à sustentabilidade, como respeito a comunidades e conservação do meio ambiente. Entre os participantes desse debate estavam Marcos Troyjo, diretor do BRICLab na Universidade Columbia, e Klaus Topfer, ex-ministro do Meio Ambiente, Conservação e Segurança Nuclear da Alemanha.

BIODIVERSIDADE E FLORESTAS – O segundo painel, cujo tema foi “O Papel do Mercado na Valorização das Florestas e da Biodiversidade”, discutiu os desafios e as oportunidades para o Brasil no uso sustentável e conservação de florestas e da biodiversidade. Entre os painelistas estavam o diretor-geral do Forest Stewardship Council, Kim Carstensen, e o diretor-executivo da Union for Ethical Biotrade, Rik Kutsch Lojenga.
Além disso, foi divulgada a pesquisa Retrato do uso sustentável de recursos da biodiversidade para a indústria brasileira, realizada com 120 executivos de pequenas, médias e grandes empresas. O levantamento mostra o grau de atenção das empresas ao uso sustentável da biodiversidade, tipos de práticas de conservação de biodiversidade e os desafios para o Brasil aproveitar seu potencial nesse mercado.

Para o diretor executivo do Centro das Indústrias Produtoras e Exportadoras de Madeira do Estado de Mato Grosso (Cipem), Valdinei dos Santos, “participar de um evento da grandeza do CNI Sustentável é uma grande oportunidade para Mato Grosso e, principalmente, para o setor florestal que, cada vez mais, vem trabalhando e propondo o uso de novas tecnologias para introduzir a madeira manejada na construção civil, por exemplo”.