Conteúdos > Notícias

Cipem apoia projeto de geração de energia sustentável em Mato Grosso a partir de resíduos de madeira

Publicado em 16 de Junho de 2021
Nesta última terça-feira (08.06), o Cipem marcou presença em conferência remota que promoveu amplo debate sobre o projeto que visa produzir energia limpa e renovável através da gaseificação de resíduos de madeira.

Ana Maria Urquiza Casagrande, prefeita de Nova Maringá, também esteve presente e discursou sobre a importância de discutir um projeto desse porte e os benefícios potenciais para o município e região. Participaram também autoridades que trouxeram importantes contribuições em torno do tema, como Walter Valverde, Secretário Adjunto de Agricultura, Investimentos, Inovação e Sustentabilidade da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec/MT), todos os vereadores de Nova Maringá, dentre outros, que contribuíram com diversos pontos de vistas, para o enriquecimento do debate e aperfeiçoamento do projeto.

Claudinei Freitas, vice-presidente do Sindinorte, explicou que o projeto se originou de um levantamento de dados sobre a produção de resíduos e os gastos com energia elétrica das indústrias associadas de Nova Maringá para compreender a capacidade de produção de biomassa do município, do qual, concluiu-se que a quantidade era suficiente para cobrir os custos com o gaseificador e gerar renda aos empresários. “Hoje temos esta oportunidade: enviamos os dados para os professores Lino Rodrigues Filho e José Roberto Cardoso da Universidade de São Paulo (USP), para equipe técnica de engenheiros, ao Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), aos especialistas em ESG e à Skyland”, disse Claudinei. O projeto que será encaminhado para estudos pelo IPT, foi brevemente apresentado aos participantes, que tiveram acesso aos dados levantados, definição do objetivo das análises e valor orçado.

Na oportunidade, Valdinei Bento dos Santos, diretor-executivo do Cipem declarou que o Cipem fará o integral acompanhamento do projeto e inclusive disponibilizará o aporte referente às análises do IPT. “Entendemos a importância do projeto e o Cipem apoia toda a iniciativa sustentável de produção, seja ela na Indústria, com a base estruturante ou com o próprio resíduo. Os empresários inclusive têm cuidado muito bem disso, acreditando no futuro da biomassa”, afirmou. Além disso, Valdinei reforçou que nos próximos dias o recurso deverá ser liberado. O Instituto de Pesquisas Tecnológicas realizará um estudo aprofundado e emitirá laudo técnico substancial para o reconhecimento e encaminhamento do projeto.

O CEO da Skyland Brasil, Cláudio Peixoto, explicou que a geração da energia limpa será obtida por meio da gaseificação do material residual, como o pó de serra e o cavaco, por exemplo, ambos provenientes da madeira. Em poucas palavras, o excedente deste material, passará a ser utilizado como matéria-prima no processo de gaseificação fluidificada e o gás emitido é limpo e livre de alcatrão, sem a emissão de fumaça ou de água residual, atendendo aos critérios estabelecidos pela certificação ESG, que concilia e equilibra os pilares econômico, social e ambiental. Além disso, a tecnologia empregada deverá abranger desde sistemas pequenos aos grandes, com plantas modulares. Na sequência, o CEO trouxe dados técnicos relativos às etapas da geração do gás e revelou que os equipamentos são totalmente automatizados e robustos, além de rentáveis devido aos possíveis retornos econômicos, que a priori também se revelaram promissores.

As primeiras avaliações realizadas pelo professor Lino Rodrigues Filho, membro do Comitê de Inovação da USP são otimistas: “Os resultados são espetaculares”, opinou. O estudioso reforçou a relevância de validar os resultados e de realizar o devido acompanhamento, pois o projeto poderá impulsionar amplo desenvolvimento do município de Nova Maringá e, consequentemente, do Estado de Mato Grosso, graças aos esforços do Setor de Base Florestal que caminha lado a lado com a conservação e produção sustentável por meio do Manejo Florestal Sustentável.

Estiveram presentes: a Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sedec/MT), o Fórum Nacional de Base Florestal (FNBF), associados ao Sindinorte, professores da Universidade de São Paulo, Ana Maria Casagrande, prefeita de Nova Maringá, Jean Vasconcelos, representando o Poder Legislativo do Município de Nova Maringá, Cláudio Peixoto, CEO da Skyland, representantes do Sicredi e do Cipem.

Confira a lista de presença:



Texto: Giovana Giraldelli